Quarta-feira, 25 de Abril de 2007

25 de Abril de 1974

 

 

O levantamento militar do dia 25 de Abril de 1974 derrubou, num só dia, o regime político que vigorava em Portugal desde 1926, sem grande resistência das forças leais ao governo, que cederam perante o movimento popular que rapidamente apoiou os militares. Este levantamento é conhecido por 25 de Abril ou Revolução dos Cravos. O levantamento foi conduzido pelos oficiais intermédios da hierarquia militar (o MFA), na sua maior parte capitães que tinham participado na Guerra Colonial. Considera-se, em termos gerais, que esta revolução devolveu a liberdade ao povo português (denominando-se "Dia da Liberdade" o feriado instituído em Portugal para comemorar a revolução).

Cravo

O cravo tornou-se o símbolo da Revolução de Abril de 1974; Com o amanhecer as pessoas começaram a juntar-se nas ruas, apoiando os soldados revoltosos; alguém (existem várias versões, sobre quem terá sido, mas uma delas é que uma florista contratada para levar cravos para a abertura de um hotel, foi vista por um soldado que pôs um cravo na espingarda, e em seguida todos o fizeram), começou a distribuir cravos vermelhos pelos soldados, que depressa os colocaram nos canos das espingardas.

O 25 de Abril visto 33 anos depois

 

O 25 de Abril de 1974 continua a dividir a sociedade portuguesa, embora as divisões estejam limitadas aos estratos mais velhos da população que viveram os acontecimentos, às facções políticas dos extremos do espectro político e às pessoas politicamente mais empenhadas. A análise que se segue refere-se apenas às divisões entre estes estratos sociais. Em geral, os jovens não se dividem sobre o 25 de Abril.

Existem actualmente dois pontos de vista dominantes na sociedade portuguesa em relação ao 25 de Abril.

Quase todos, com muito poucas excepções, consideram que o 25 de Abril valeu a pena. Mas as pessoas mais à esquerda do espectro político tendem a pensar que o espírito inicial da revolução se perdeu. O PCP lamenta que a revolução não tenha ido mais longe e que muitas das conquistas da revolução se foram perdendo. As pessoas mais à direita lamentam a forma como a descolonização foi feita e lamentam as nacionalizações.

 

sinto-me: feliz por ser livre
música: estou livre
tags:
publicado por kanuka às 15:56
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sexta-feira, 23 de Março de 2007

Saudades....

Hoje foi o ultimo dia de aulas do 2º periodo, nem acredito tanto desejei estas ferias que agora já não as cria porque não vou poder ver a pessoa mais linda do mundo a seguir à minha mãe e o meu pai, mas pronto....

Não acredito que não o vou poder ver durante a semana  :( mas eu fiz uma promesa, vou esquece-lo (o que não vai ser nada facil) e dedicar 100% aos estudos, porque se continuar assim reprovo.

Estou triste, não sei que fazer da minha vida, já não aguento a escola, as saudades, o amor, a vida...

Quero ser livre, não ter de estudar, não estar apaixonada, estar de férias de verão a curtir a praia.....

sinto-me: apaixonada
publicado por kanuka às 21:13
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

.mais sobre mim

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.posts recentes

. 25 de Abril de 1974

. Saudades....

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds