Sábado, 10 de Março de 2007

Como explicar o AMOR

 

Contam que, uma vez, se reuniram os sentimentos e qualidades dos homens em um lugar da terra.

Quando o ABORRECIMENTO havia reclamado pela terceira vez, a LOUCURA, como sempre tão louca, lhes propôs:

- Vamos brincar de esconde-esconde?

A INTRIGA levantou a sobrancelha intrigada e a CURIOSIDADE, sem poder conter-se, perguntou: Esconde-esconde? Como é isso?

- É um jogo, explicou a LOUCURA, em que eu fecho os olhos e começo a contar de um a um milhão enquanto vocês se escondem, e quando eu tiver terminado de contar, o primeiro de vocês que eu encontrar ocupará meu lugar para continuar o jogo. O ENTUSIASMO dançou seguido pela EUFORIA.

A ALEGRIA deu tantos saltos que acabou convencendo a DÚVIDA e até mesmo a APATIA, que nunca se interessava por nada.

Mas nem todos quiseram participar.

A VERDADE preferiu não esconder-se, para quê? Se no final todos a encontravam?

A SOBERBA opinou que era um jogo muito tonto (no fundo o que a incomodava era que a ideia não tivesse sido dela) e a COVARDIA preferiu não arriscar-se.

- Um, dois, três, quatro... - começou a contar a LOUCURA.

A primeira a esconder-se foi a PRESSA, que como sempre caiu atrás da primeira pedra do caminho.

A FÉ subiu ao céu e a INVEJA se escondeu atrás da sombra do TRIUNFO, que com seu próprio esforço, tinha conseguido subir na copa da árvore mais alta.

A GENEROSIDADE quase não consegue esconder-se, pois cada local que encontrava lhe parecia maravilhoso para algum de seus amigos - se era um lago cristalino, ideal para a BELEZA; se era a copa de uma árvore, perfeito para a TIMIDEZ; se era o voo de uma borboleta, o melhor para a VOLÚPIA; se era uma rajada de vento, magnífico para a LIBERDADE. E assim, acabou escondendo-se em um raio de sol.

O EGOÍSMO, ao contrário, encontrou um local muito bom desde o início. Ventilado, cómodo, mas apenas para ele.

A MENTIRA escondeu-se no fundo do oceano (mentira, na realidade, escondeu-se atrás do arco-íris), e a PAIXÃO e o DESEJO, no centro dos vulcões.

O ESQUECIMENTO, não recordo-me onde escondeu-se, mas isso não é o mais importante.

Quando a LOUCURA estava lá pelo 999.999, o AMOR ainda não havia encontrado um local para esconder-se, pois todos já estavam ocupados, até que encontrou um roseiral e, carinhosamente, decidiu esconder-se entre suas flores.

- Um milhão - contou a LOUCURA, e começou a busca.

A primeira a aparecer foi a PRESSA, apenas a três passos de uma pedra. Depois, escutou-se a FÉ discutindo com Deus no céu sobre zoologia.

Sentiu-se vibrar a PAIXÃO e o DESEJO nos vulcões.

Em um descuido encontrou a INVEJA, e claro, pode deduzir onde estava o TRIUNFO.

O EGOÍSMO, não teve nem que procurá-lo. Ele sozinho saiu disparado de seu esconderijo, que na verdade era um ninho de vespas.

De tanto caminhar, a LOUCURA sentiu sede, e ao aproximar-se de um lago descobriu a BELEZA.

A DÚVIDA foi mais fácil ainda, pois a encontrou sentada sobre uma cerca sem decidir de que lado esconder-se.

E assim foi encontrando a todos.

O TALENTO entre a erva fresca; a ANGÚSTIA em uma cova escura;

a MENTIRA atrás do arco-íris (mentira, estava no fundo do oceano);

e até o ESQUECIMENTO, a quem já havia esquecido que estava brincando de esconde-esconde.

Apenas o AMOR não aparecia em nenhum local.

A LOUCURA procurou atrás de cada árvore, em baixo de cada rocha do planeta, e em cima das montanhas.

Quando estava a ponto de dar-se por vencida, encontrou um roseiral.

Pegou uma forquilha e começou a mover os ramos, quando no mesmo instante, escutou-se um doloroso grito.

Os espinhos tinham ferido o AMOR nos olhos.

A LOUCURA não sabia o que fazer para desculpar-se chorou, rezou, implorou, pediu perdão e até prometeu ser seu guia.

Desde então, desde que pela primeira vez se brincou de esconde-esconde na terra: O AMOR é cego e a LOUCURA sempre o acompanha.

Autor: Desconhecido

publicado por kanuka às 10:37
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Sexta-feira, 9 de Março de 2007

A Ilha dos sentimentos

Era uma vez uma ilha, onde moravam todos os sentimentos: a Alegria, a Tristeza, a Sabedoria e todos os outros sentimentos. Por fim o amor. Mas, um dia, foi avisado aos moradores que aquela ilha iria afundar. Todos os sentimentos apressaram-se para sair da ilha.

Pegaram seus barcos e partiram. Mas o amor ficou, pois queria ficar mais um pouco com a ilha, antes que ela afundasse. Quando, por fim, estava quase se afogando, o Amor começou a pedir ajuda. Nesse momento estava passando a Riqueza, em um lindo barco. O Amor disse:

- Riqueza, leve-me com você.
- Não posso. Há muito ouro e prata no meu barco. Não há lugar para você.

Ele pediu ajuda a Vaidade, que também vinha passando.

- Vaidade, por favor, me ajude.
- Não posso te ajudar, Amor, você esta todo molhado e poderia estragar meu barco novo.

Então, o amor pediu ajuda a Tristeza.

- Tristeza, leve-me com você.
- Ah! Amor, estou tão triste, que prefiro ir sozinha.

Também passou a Alegria, mas ela estava tão alegre que nem ouviu o amor chamá-la.
Já desesperado, o Amor começou a chorar. Foi quando ouviu uma voz chamar:

- Vem Amor, eu levo você!

Era um velhinho. O Amor ficou tão feliz que esqueceu-se de perguntar o nome do velhinho. Chegando do outro lado da praia, ele perguntou a Sabedoria.

- Sabedoria, quem era aquele velhinho que me trouxe aqui?

A Sabedoria respondeu:

- Era o TEMPO.
- O Tempo? Mas porque só o Tempo me trouxe?
- Porque só o Tempo é capaz de entender o "AMOR"."

Autor: Reinilson Câmara

publicado por kanuka às 18:31
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quinta-feira, 8 de Março de 2007

Contigo

Acordo na manhã de oiro
entre o teu rosto e o mar.

As mãos afagam a luz,
prolongam o dia breve.

Entre o teu rosto e o mar
ninguém deseja ser neve.

Ninguém deseja o veneno
da noite despovoada.

Acorda-me a tua voz,
nupcial, branca, delgada.

Autor: Eugénio de Andrade

publicado por kanuka às 09:15
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 5 de Março de 2007

A vida

É vão o amor, o ódio, ou o desdém;
Inútil o desejo e o sentimento...
Lançar um grande amor aos pés de alguém
O mesmo é que lançar flores ao vento!

Todos somos no mundo >,
Uma alegria é feita dum tormento,
Um riso é sempre o eco dum lamento,
Sabe-se lá um beijo de onde vem!

A mais nobre ilusão morre... desfaz-se...
Uma saudade morta em nós renasce
Que no mesmo momento é já perdida...

Amar-te a vida inteira eu não podia.
A gente esquece sempre o bem de um dia.
Que queres, meu Amor, se é isto a vida!

Autora: Florbela Espanca

publicado por kanuka às 19:17
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Domingo, 4 de Março de 2007

Tive medo de viver sem teu amor!!!

                                      Tive medo do que senti!

Tive medo de falar contigo,

tive medo de olhar para ti!

Quando falei contigo pela primeira vez,

Fiquei com medo

Medo do que sentia medo do pulsar do meu coração

Eu fiquei com medo desta vontade de te abraçar...

E quando finalmente te abracei,

 Ai,, fiquei com medo de amar...

E quando dei conta já tinha acontecido….

Agora que amo-te……

 Agora outro medo me persegue…

O medo de te perder...

Te afastares de mim…..

Às vezes o amor machuca, deixa dorido nosso coração,

 Mas se ele não machuca, se ele não provoca dor

Ai não seria; Amor!

Nasci quando me beijas-te pela primeira vez...

Morri quando a vida me ameaçou em

Me tirar o teu amor...

Mas eu vivi pelo tempo que me amas-te!

Desde quando tu estavas lá,,,,

Te declarando a mim me dizendo

 o quanto eu era importante em tua vida

Agora choro para não dormir.

Enquanto tu exististe….

 Eu adormecia com um suave sorriso…..

Agora que te foste….

 Tenho medo de adormecer...

Aguardo acordada a noite

Na esperança de que voltes.....

Mas

Fica com a pessoa que amas

 Antes que ela te possa escapulir,

Quando amamos temos de lutar de manter

Eu ficarei por aqui guardando este meu amor

Te amando eternamente

Autor : desconhecido

publicado por kanuka às 16:05
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sábado, 3 de Março de 2007

O BEM e o MAL...

O Bem e o Mal estão misturados neste mundo e se manifestam sob diversos aspectos. A tragédia e a comédia, a infelicidade e a felicidade, a guerra e a paz, são sempre motivadas pelo Bem e o Mal. Mas porque existem homens bons e homens maus? Deve haver alguma causa fundamental que os origina e esta causa precisa ser conhecida.

Evidentemente, todo ser humano deseja ser bom. Ninguém gosta de ser mau. Tanto no campo da política social como no terreno da família, todos, salvo algumas exceções, amam o bem por inclinação natural, porque sabem que a paz e a felicidade não nascem do Mal.

Vou definir o homem bom e o homem mau.

O homem bom acredita no invisível. O homem mau não acredita no invisível. Quem acredita no invisível, acredita na existência de Deus; em outros termos, é espiritualista. Quem não acredita no invisível, é materialista e ateu.

Quando um homem pratica o Bem, seus pensamentos emanam do amor, da misericórdia, da justiça social e, em sentido amplo, do amor à humanidade. Há homens que praticam o Bem por acreditarem na lei do karma. Ajudam os outros por compaixão, imbuídos do pensamento budista de retribuição das quatro obrigações.

Não desperdiçar as coisas, agir com simplicidade e frugalidade – são algumas das manifestações do Bem. O homem de fé sente-se grato a Deus. A atitude de agradecimento, o esforço para submeter-se à vontade de Deus – estão entre as principais manifestações do Bem.

Vejamos agora a psicologia do homem mau. Quem pratica maus atos não acredita absolutamente na existência de Deus. Essas pessoas pensam que podem praticar qualquer maldade para se beneficiarem, desde que consigam fazê-lo às escondida. Têm pensamentos niilistas, iludem os outros como se tratasse da coisa mais comum, prejudicam o próximo sem pensar nas perturbações que causam aos homens e à sociedade. Em casos extremos chegam até a perpetrar assassínios. A guerra é um assassínio grupal. Os heróis da antiguidade provocavam grandes guerras para alimentar o seu desejo ilimitado de poder e procediam de acordo com o lema segundo o qual " a razão está com quem detém o poder".

Mas há um velho ditado que diz: " Enquanto os ventos lhes são favoráveis, o homem vence até o céu; quando o céu decide, entretanto, o homem é subjugado". O homem mau pode prosperar durante algum tempo, mas o seu fim será sempre um destino trágico. Isto é claramente demonstrado pela História. O motivo de sua ruína, naturalmente, foi o mal que praticou.

publicado por kanuka às 21:22
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 2 de Março de 2007

Poema "Amor ou Amizade"

Amor é Amizade?
Não! O Amor não é isso!
O Amor é muito mais que isso!
Amar é sofrer no outro!
Amizade é sofrer com o outro!
Amar é dar a Vida!
Amizade é viver a Vida!
Amor é viver!
Amizade é sonhar!
Amor é o momento!
Amizade é uma vida!
Amor é crescer!
Amizade é evoluir!
Amor é sentir!
Amizade é ajudar!
Eis a questão!
Amor ou Amizade?

publicado por kanuka às 17:56
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quinta-feira, 1 de Março de 2007

O que é voces acham do namoro à distância?

O namoro à distância, na minha opinião, para poder existir é preciso ter muita confiança, um no outro que nem sempre existe.

O namoro à distancia, é bom para não “enjoar” , mas é muito mau porque não se pode dar carinho, beijinhos, abraxos, amor, ……

Enquanto o namoro perto, pode ser cansativo se andarem sempre juntos, mas facilita, no entanto pode-mos tocar, beijar…..

O que é que achas sobre esta questão?

 

publicado por kanuka às 22:21
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Ainda existe amor verdadeiro, num mundo cheio de traições?

As vezes é dificil acreditar em um amor verdadeiro, quando vemos na sociedade de forma explícita os rompimentos de casais constantemente. Cada vez mais o numero de separação aumenta e muitos evitam até de se casar, onde estará aquele amor puro , verdadeiro sem interesses?! O amor pelo o que a pessoa é... e não pelo o que ela tem, não so pela beleza fisica mas por tudo de bom que transmite. Existe ainda?!

publicado por kanuka às 09:45
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.mais sobre mim

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.posts recentes

. Oi! =)

. Nem akredito nisto

. ?????????????????Porquê o...

. sem amor...

. 1º mergulho de verão

. Nomeação

. Nem acredito

. Saudade

. mais uma brincadeira..ehe...

. Mano a caminho

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds